A mais bela, a mais pura e a mais duradoura glória literária de prosa da blogosfera

.

sexta-feira, 15 de abril de 2011

O FMI não entrava aqui

Para quem dizia que não ia haver FMI para ninguém, que o nosso país era menino para se safar sem ajudas externas e negou, estrebuchou, bateu o pé e fez birra parece que, agora, em vez de "O FMI não entra aqui" tem de cantar "Oh pf FMI, senta aqui" (e faz as contas por
nós que toda a gente sabe que Portugal é país de poetas, não de contabilistas).
Pois enquanto eles andam à nora com as contas públicas, nós brincamos com o assunto, porque não há nada com maior audácia e arrojo do que gozar com a própria desgraça, assim nos livramos do peso da realidade.


Carlos Jorge Mendes




M. Pompadour

Da minha parte apenas quero deixar patente a seguinte ideia: não vale a pena fugir da desgraça quando ela começa a entrar-nos pelo nariz e a não deixar o povo respirar devidamente.




Lord Nelson

E então, chegou o FMI, não foi? Lá se foi a nossa reputação e a pensão da Dona Alzira! Mas sempre vamos ter a nossa agenda liberal cumprida... Do mal o menos!


E, porque quem nos meteu nesta, desta não nos tira... Votem, não votem, votem em branco no PSD, no PCTP-MRPP, no Pato Donald, mas neste PS é que não...e não sou o único a dizer.




Leticia, a Marquesa

O Sócrates é tão mau menino, tão mau menino, tão mau menino que até nem comeu a sopa toda...


...Por isso é que o nosso triste FIM é a vinda do FMI!


1 comentário:

Lord Nelson disse...

O silêncio do Dr. Carlos diz tudo...