A mais bela, a mais pura e a mais duradoura glória literária de prosa da blogosfera

.

sexta-feira, 26 de março de 2010

Sugestão de Leitura

Pois é, lá voltaram os posts sérios… mas tem que ser; o Dr. Carlos já voltou a estar atento a estas nossas barbaridades

Da última vez que fizemos um post sobre um livro, fomos acusados por alguns de propaganda monárquica, o que confessámos até certo ponto - tratou-se apenas de uma reacção a uma propaganda republicana dissimulada e enganadora destinada aos mais jovens. Pois bem, tal não vai suceder neste post por não querermos que o Opinador se torne num folhetim, nem queremos maçar o caríssimo leitor com a nossa modesta (mas claramente superior) opinião sobre a forma do Estado.

O livro de que falamos tem teor político, é certo, mas tqmbém religioso - algo bastante apropiado para a Quaresma. Religioso esse que se encontra ligado sobretudo ao Estado Novo – A obra tem por título “Cardeal Cerejeira – o Príncipe da Igreja” e é da autoria de Irene Flunser Pimentel, que foi Prémio Pessoa (julgamos que em 2007) e é doutorada em História pela Universidade Nova de Lisboa, sendo uma especialista na história do Estado-Novo, contando com outras obras já publicadas.

Neste livro retrata-se a vida de um homem que nasceu no Minho em 1888 sendo que poderia ter-se tornado um simples pároco de aldeia mas que ao invés, acabou por conduzir os destinos da igreja portuguesa durante cerca de 50 anos, marcados por silêncios cúmplices com o Regime, desde o Tarrafal, à censura, passando pelo assassinato de Humberto Delgado. Mas o seu silêncio mais significativo teve que ver com a questão colonial…

Trata-se pois de uma figura política essencial no estudo do Estado-Novo visto também ter tido uma grande proximidade de Salazar (seriam amigos de longa data), influenciando o Ditador. Chegado a bispo no mesmo ano em que António de Oliveira Salazar aceitou ser ministro das Finanças, liderou os destinos da igreja a partir de 1930, participou na eleição de três papas, tendo o seu nome sido várias vezes falado como um sério candidato ao trono pontifício.

Esta obra é inovadora pois para além de condensar as várias informações sobre este Cardeal, resultou de um trabalho de investigação junto dos Arquivos do Patriarcado o que decerto terá contribuído para um maior esclarecimento sobre o tema.

Resta dizer que custa €28, foi lançada o mês passado e é da editora Esfera dos Livros, podendo ser encontrada numa livraria perto de si.

Não tendo mais assuntos pendentes para tratar, damos a semana de trabalho n’ Opinador como encerrada, desejando a todos um bom fim-de-semana com muito juízo, já que para a semana é semana santa, período de jejum e abstinência… Nada de folestriar por aí, mesmo que umas determinadas eleições acabem por correr bem!

2 comentários:

Daniela disse...

Eleições??! Por acaso não estás a falar daqueeeeelas eleições pois não? Se eles te ouvem.. :x

Lord Nelson disse...

Como é óbvio refiro-me às muito importantes eleiçoes regionais italianas, que julgo serem no próximo fim-de-semana. ;)